Immortals Fenyx Rising – Conquistando o Olimpo

Em dezembro de 2020 a Ubisoft finalmente lançou o game Immortals Fenyx Rising, jogo idealizado pela equipe responsável pelo desenvolvimento de Assassin’s Creed Odyssey. O jogo havia sido anunciado na E3 2019, com o nome Gods & Monsters. Depois de um bocado de atrasos, reformulações e mudança de nome, Immortals Fenyx Rising chegou até nós.

Immortals Fenyx Rising

Todo voltado para mitologia grega, o game conta a história de Fenyx (personagem o qual o jogador pode escolher ser menino ou menina). Quem conta a história é Prometeus e Zeus o escuta impacientemente fazendo piadinhas e interrompendo todo o tempo. O que é uma dinâmica bem divertida, devo dizer. O humor peculiar dos personagens apresentados no game certamente é o ponto alto do mesmo.

Mas voltando à história. Fenyx é uma mortal em uma ilha na qual praticamente todos os habitantes foram transformados em pedra pelo Tifão que tem como plano destruir os deuses e tomar o poder do Olimpo. Ele está ali quase conseguindo isso quando os deuses, mais especificamente Hermes, convoca Fenyx para tirar os deuses dessa enrascada. Porque, né, os deuses todos-poderosos não conseguem resolver os próprios B.Os. Ares, Hefestos, Atena e Afrodite, cada um aprisionado de uma maneira diferente, precisam que Fenyx os regate através da soluções de inúmeros puzzles. Que parecem infinitos.

Immortals Fenyx Rising

Eu zerei o jogo principal e nesse interim construí uma relação de amor e ódio com ele. Amor pois além de trazer diversos elementos da mitologia grega que amo de paixão, o visual do game é lindíssimo, é possível costumizar tudo, os personagens todos tem personalidades divertidas e particulares, e os desafios são ótimos. Quem não curte um belo puzzle?
Porém, eu com a minha infinita inabilidade de dar saltos em jogos, bem, passei vergonha. E foi por isso que desisti completamente de streamar esse game, uma vez que o streamming me deixa mais ansiosa e tímida que o normal. E dispenso totalmente passar vergonha na internet, obrigada, de nada.

Atenção! A partir daqui esse post contém spoilers da história principal do jogo. 🙂

E então lançaram a primeira DLC. E chegou a vez de conquistar um lugarzinho no Olimpo. Para quem já jogou, sabe que, ao final da história principal Fenyx descobre que é filha de Zeus em um plot twist que eu achei bem divertido. E sua mãe também é uma deusa (confesso que não lembro qual, se foi Métis ou Tétis…), fazendo de Fenyx uma deusa também.

Assim, nessa nova DLC, Fenyx tem que provar aos deuses de que é digna de um lugar entre eles. O que é uma puta duma sacanagem, uma vez que graças a ela eles foram resgatados ao invés de serem completamente destruídos pelo Tifão… ou seja, quando vi Hermes falando das novas provações eu pensei “really bitch”?

Tá, tudo bem, sem desafio não há jogo. Entendo isso. Mas confesso que ainda não encarei de verdade o primeiro deles. Mas posso dizer que o visual consegue ser mais incrível que antes. Afinal é do Olimpo que estamos falando.

Abaixo um pouquinho da nova DLC.

Já jogou Immortals Fenyx Rising? Pretende jogar? Diga nos comentários o que achou! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *