Aladdin – Will Smith rouba a cena e o filme todinho

Que experiência deliciosa assistir o novo live action da Disney ontem. Eu não conseguia tirar meus olhos da tela durante as 2 horas e 9 minutos do filme Aladdin. A riqueza dos detalhes, o cuidado com cada item em cena, as coreografias, as canções, o cenário, os figurinos, os efeitos especiais. É inegável a qualidade da superprodução.

Aladdin 2019
Foto: Divulgação

A história do filme todo mundo conhece. Afinal um dos nossos ladrões favoritos da Disney nos foi apresentado no longa de animação homônimo em 1992. Todos sabemos que o grande vilão da história é o grão-vizir Jafar (vivido por Marwan Kenzari) que com ajuda de seu espião, o papagaio Iago (voz de Alan Tudyk), consegue saber tudo o que está acontecendo no belíssimo reino de Agrabah para tramar uma maneira de roubar para si o sultanato.

Sultão e Jafar
O Sultão e o Grão- Vizir Jafar
Foto: Divulgação

Enquanto ele planeja pegar a lâmpada mágica, Aladdin (Mena Massoud), um ladrãozinho de rua, ajuda uma moça a se livrar de uma enrascada sem saber que ela é a a princesa Jasmine (Naomi Scott). O macaquinho Abu o ajuda o tempo todo, como já sabemos, e acaba roubando o bracelete da moça. Assim Aladdin tem uma desculpa para ver a princesa de novo, acreditando que ela é apenas uma criada do palácio.

O magnífico tigre Rajah sempre leal à princesa também está presente. Os efeitos especiais que dão vida ao tigre são impressionantes. Passam uma veracidade incrível. E o fofo, porém superprotetor, pai da Jasmine, o sultão vivido por Navid Negahban também está no filme. Destaque especial ao Tapete Mágico que assim que aparece na tela consegue nos cativar instantaneamente. Sem dizer uma palavra conhecemos a personalidade dele e ele vira melhor amigo de Abu.

Foto: Divulgação

Sim, a princesa Jasmine é aquela garota que quer ajudar o seu povo e não suporta a ideia de viver presa no castelo. Dispensando todos os seus pretendentes, ela não quer se casar para ser simplesmente a mulher de algum sultão. Seu maior medo é ser calada por tradições injustas que impedem a mulher de ter voz própria. Ela quer ser a sultana e tem certeza de que pode ajudar seu povo melhor do que ninguém. Apaixonada por sua cidade, quer ver o mundo, mas no fundo sabe que não há lugar mais lindo. Jasmina é um exemplo de mulher a ser seguido, sem dúvidas. Agrabah não poderia pedir por uma futura governante melhor. (E sim, o figurino dela é um arraso, quero todos os vestidos! hahah)

Aladdin é o ladrão, mas quem rouba o filme todinho para si é Will Smith. Ele não apenas faz jus ao Gênio de Robin Williams, como deixa o filme ainda mais divertido e cheio de vida. É possível ver a alegria do ator ao interpretar esse papel, sem medo de parecer bobo, ou infantil. É alegria pura. Senti como se fosse uma homenagem ao saudoso Robin. Ok, o Aladdin é super legal e tal. Mas nada se compara ao Gênio nesse filme. A amizade dele por Aladdin é genuína, e ela ate quebra umas regras pra ajudar o amigo. Eu gostaria de ter um amigo como ele. Não por seus poderes, mas pela energia boa que ele traz ao ambiente.

Will Smith como Gênio em Aladdin 2019
Foto: Divulgação

Aladdin é o tipo de filme que você sai do cinema completamente feliz. A explosão de cores, a alegria e o dinamismo das cenas nos deixa presos ao filme o tempo inteiro. Mesmo já conhecendo a história, o filme nos envolve, nos transporta para Agrabah e nos faz torcer pelos personagens. Muitos momentos de alegria e risadas garantidas por diversas piadas soltas pelo gênio em momentos de tensão ou constrangimento de Aladdin. E para deixar o filme ainda mais rico, há Dalia (Nassim Pedrad), a dama de companhia e amiga de Jasmine que nos arranca boas risadas.

Dalia e Jasmine em Aladdin 2019
Dalia e a princesa Jasmine Foto: Divulgação

Incrível como a Disney consegue aquecer nossos corações mesmo estando há quilômetros de distância daquele lugar mágico. Amei cada segundo do filme com direção de Guy Ritchie e quero assistir de novo. Você já assistiu? O que achou? Na minha opinião, os live action da Disney estão cada vez melhores e nos trazem uma nostalgia gostosa da infância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *