Não vem com essa de “é só a minha opinião”, ok?

Quantas vezes você já viu a expressão “meu jeitinho“, “sou dessas“ou ainda “minha opinião” para justificar alguma grosseria gratuita em comentários na internet? Ou pior, será que você já usou essas expressões? Em um primeiro momento é até engraçado. Super dá pra fazer piada com isso, mas vamos conversar um pouco sobre como esse comportamento não é tão legal assim.

 

Não é ok!

É super ok fazer uma piada sobre si mesma e dizer esse é “meu jeitinho” se você não estiver magoando ou ofendendo ninguém. Um exemplo: Ah, comprei um café na Starbucks, saí andando com ele na rua distraída, tropecei e derramei o troço todo. #esseémeujeitinho – Beleza! É engraçadinho, você está dizendo que é desastrada, mas no máximo isso só faz alguém rir e no fundo é fofo. Assim é super ok.

O que não é ok é algo do tipo: “Nossa que preguiçosa essa mulher que não malha e fica comendo chocolate. Só minha opinião, tá?” Isso daí não é nada ok. É zero ok. É um comentário grosseiro, carregado de preconceitos e não meramente uma opinião. É um pré-julgamento baseado em Deus sabe quais ideias essa pessoa tem que precisa diminuir alguém, ofendendo-a, chamando-a de preguiçosa para, provavelmente, se sentir melhor consigo mesma. O triste mesmo é ver quanta gente faz comentários carregados de ódio por tudo e qualquer coisa.

 

Já me assustei lendo comentários machistas, homofóbicos, gordofóbicos, preconceituosos (todos os “-istas” e “fóbicos” que você imaginar) sendo concluídos com “minha opinião”.

Agressividade, intolerância e discursos de ódio 

Deixa eu contar uma coisa pra vocês. Muito embora pareça que a internet valida o comportamento “empoderador” pessoal através de memes com frases semelhantes; muito embora existam quizzes bobos para ver o grau de grosseria de alguém; muito embora você tenha uma liberdade de expressão que “permite” que você poste o que bem entender; O Facebook não é validador automático de comportamentos rudes e grosseiros. Aliás, a internet não é terra sem lei como muitos acreditam. Cuidado com isso, ok?

Está um festival de grosseria e agressividade para tudo quanto é lado, já notaram? É como se o facebook tivesse passado de “o grande mural de pessoas felizes e perfeitas” para o “grande muro das lamentações e apedrejamentos“. Aí você posta uma coisa qualquer, já aparece um pra criticar, cagar regra, e agressivamente te chamar disso e aquilo e no fim do comentário escreve “mas é só minha opinião”. Não confunda temperamento e personalidade com falta de educação! Sinceridade não é sinônimo de grosseria! E eu não quero nem começar a falar sobre o uso de signos pra justificar essas coisas, porque olha…

Eu tenho direito a ter minha opinião! Tem sim, mas pera lá.

Todos nós temos o direito de ter nossas opiniões. Fato incontestável. Mas pra quê a agressividade? Por que essa necessidade tão forte de obrigar os outros a pensarem igual? Pra quê ofender alguém gratuitamente, criticando o estilo de vida da pessoa, sem no mínimo se colocar no lugar dele por um segundo. É a bendita falta de empatia outra vez. E pior agora, falta de empatia acompanhada de uma agressividade absoluta que denota uma insatisfação pessoal com a própria vida. Percebe isso?

Procure observar.Observe nos dias em que você está mais de mal com a vida  como você reage às coisas que vê no seu facebook. Ter dias ruins é super normal tá, todos temos dias assim. Aposto que nesses dias seus comentários acabam saindo mais ácidos. É ou não é? Normal. Todo mundo faz isso. É como se a infelicidade e insatisfação procurasse companhia sempre e basta ver alguém mais felizinho que pá a gente joga um veneninho ou um monte de grosseria de uma vez. Observa só se não tá em você mesmo essa vibe aí. O mesmo vale para os dias que você está de boa. Quando a gente está de boa a gente nem se incomoda em envenenar a vida de ninguém.

Esse buraco é bem mais embaixo.

O que eu proponho é sempre a mesma coisa: uma auto avaliação. O que nos leva a nos comportar desta maneira? O que nos falta? O que alimenta esse nosso ódio que cresce sistematicamente e se propaga nas redes sociais? O que está acontecendo internamente para nos levar a nos comportar de maneira tão agressiva? Geralmente a resposta para tais questionamentos está dentro de nós mesmos. Sim, somos nós mesmos que disseminamos uma insatisfação pessoal e íntima. Mas ao jogar nossa “opinião” nos outros – e com ela toda nossa agressividade – estamos na verdade derramando nossas próprias frustrações enquanto pagamos de perfeitinhos do jeitinho que nós somos.

Mas nós estamos longe de sermos perfeitinhos. Não é bem assim. Como seres humanos temos muito que evoluir ainda. É sempre possível se tornar alguém melhor a cada dia. É um exercício constante. #ficaadica Vamos rever isso aí. Combinados? Então tá bom.

Obs.:

  • Talvez seja preciso instaurar uma matéria nova nas escolas. Empatia é algo ensinável, não é?
  • Falando nisso vocês já viram o post sobre Sororidade? Tá bem legal, clica aqui. Ah! Tem também um post muito legal sobre essa coisa de auto avaliação. Dá só uma olhada. Prometo a vocês que vale  pena.

Beijos e até a próxima!

Posts Relacionados

4 thoughts on “Não vem com essa de “é só a minha opinião”, ok?

  1. Lilian Raquel says:

    *clap* *clap* *clap*
    Perfeito esse post!!! eu tenho raivaaaaaaaaaaaaa enorme da #soudessas …e outras por ai que quer justificar grosseria. Eu espero realmente que as pessoas acordem pra vida e faça um mundo melhor para si e para os filhos, netos, etc…pois senão daqui a pouco Deus vai se arrepender e trazer os dinossauros de volta e extinguir a raça humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *