Resenha: Trono de Vidro, de Sarah J. Maas

Oi gente! Tudo bem com vocês? Esta semana eu trago pra vocês mais uma resenha literária. Desta vez, o livro é Trono de Vidro de Sarah J. Maas, que corresponde ao primeiro livro da saga de mesmo nome. Eu ainda não li os outros  livros da saga, mas o primeiro volume eu gostei bastante e vou contar o porquê.

Trono de Vidro
Ariel também aprovou o livro Trono de Vidro 🙂

 

Eu decidi ler esse livro numa dessas promoções que a Amazon faz de e-books. Li rapidamente a sinopse e achei que poderia ser interessante. Bom, como paguei super baratinho nele, pensei: “por que não?”. E não me arrependi nem um pouco. Comecei a ler despretensiosamente e acabei sendo surpreendida. Gostei tanto que acabei comprando a versão impressa do livro.

Em Trono de Vidro a protagonista é Celaena Sardothien, uma jovem, e, descrita como belíssima, assassina de Adarlan. Apenas com 18 anos já é considerada a mais perigosa e mortal assassina e por isso se encontra nas sujas minas de sal de Endovier cumprindo sua sentença. Subnutrida e maltratada por um ano de trabalhos escravos nas minhas de sal, Celaena, mesmo enfraquecida, mantém seu caráter forte, audacioso e indomável.

Até que o príncipe herdeiro de Adarlan, Dorian Havilliard chega para “resgatá-la”. Sua proposta não é de se tornar seu príncipe encantado e viverem felizes para sempre, mas sim, que ela se torne sua representante em uma competição promovida pelo rei. Se ela vencer os 23 oponentes, dentre eles, assassinos, ladrões e soldados, se tornará a campeã do rei e terá sua liberdade após 6 anos de serviço.

Trono de Vidro Mapa de Erilea
A história de Trono de Vidro se desenvolvo na terra fictícia de Erilea.

 

É interessantíssimo como a trama se desenvolve. Chaol é o soldado responsável por ela durante todo o torneiro, treinando-a e protegendo-a, porém sempre desconfiando da assassina. O príncipe Dorian é, como todo bom príncipe de histórias, extremamente encantador e tem como passatempo predileto a provocar. No meio disso tudo ela passa a se vestir como alguém da nobreza, para manter escondida a competição dos demais habitantes da corte, e se permite sentir como uma dama novamente depois de tanta humilhação e chicotadas nas minas de sal.

Mesmo sendo uma assassina implacável, Celaena tem um quê de romantismo e é apaixonada por livros. Com seu jeito honesto e sagaz ela acaba conquistando uma inesperada amizade com uma princesa. Há um lado humano nela que faz com que esqueçamos por muitas vezes que ela foi treinada desde os 8 anos de idade para ser a maior assassina de todos os tempos. Ela acaba cativando o leitos e nos vemos torcendo por ela durante a competição inteira.

Porém, a competição não é seu único desafio. Há no castelo algo maligno que começa a matar um a um dos competidores e a qualquer momento ela pode ser a próxima. E é aí que está um plot twist surpreendente. Mas se eu contar pra vocês será spoiler. A única coisa que posso dizer é que envolve magia. 🙂

Vale a pena conferir como essa história começa. Digo isso pois, do pouco que vi por aí, tudo indica que haverão nos próximos livros muitas reviravoltas interessantes. Sindo que Celaena não é simplesmente uma assassina qualquer vitima das circunstâncias. Há muito mais por detrás da história dela, de sua descendência.

O livro é da Editora Galera Record, com tradução de Bruno Galiza, Lia Raposo, Rodrigo Santos e Mariana Kohnert.  Os outros livros, já publicados, da saga de Sarah J. Maas são: Coroa da meia-noite – vol. 02, Herdeira do fogo –  vol. 03Rainha das sombras –  Vol. 4 e Império de tempestades – Tomo I, Trono de vidro vol. 5.

Há também: A lâmina da assassina: Histórias de Trono de vidro – um prequel que conta um pouco mais da história da assassina antes de ir parar nas minas de sal.  Este eu comecei a ler tem pouco tempo a versão e-book também. Em breve deve ser lançado também o volume 6 da saga.

Trono de Vidro contra-capa
Cada livro tem uma contra-capa nesse estilo, mostrando Celaena de costas com um vestido de gala, enquando na capa ela usa as vestes de assassina.

 

Eu pretendo ler todos os volumes! E fiquei sabendo por alto que há uma intensão de produzirem uma séria baseada nos livros.

Já viu minha resenha sobre outra saga super bacana, A Maldição do Tigre? Não? Então clica aqui. 🙂

Espero que tenham gostado. Até a próxima!

 

Posts Relacionados

5 thoughts on “Resenha: Trono de Vidro, de Sarah J. Maas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *