Resenha: Wicked Lovely, de Melissa Marr

Eu tenho uma sorte incrível no eu diz respeito a indicações de livros. E Wicked Lovely de Melissa Marr é mais uma série de livros que me foi indicada pela minha amiga Lilian Raquel. Ela havia começado o primeiro livro, gostou, me indicou e lemos toda a série juntas. A série conta com 5 livros, e cada um deles é recheado de personagens ricos e bem construídos. Quando você acha que já tem um personagem favorito, aparece outro que acaba deixando a escolha difícil. Mas, afinal, por que eu deveria escolher apenas 1 personagem favorito, não é mesmo? Vamos a eles.

Wicked Lovely

Terrível Encanto – Wicked Lovely

O primeiro livro, chamado Terrível Encanto, nos apresenta a personagem principal Aislinn. Ash (como é chamada por seus amigos) é uma jovem no final de sua adolescência que possui um dom especial passado de geração em geração pelas mulheres de sua família: ela tem a Visão. Este dom permite que ela perceba os seres encantados que circulam entre os humanos, invisíveis para a maioria dos mortais.

Porém, no universo criado por Melissa Marr, os seres encantados não são necessariamente fofinhos e bondosos. Eles podem ser extremamente perversos e egoístas, a ponto de machucarem as pessoas de propósito. Por isso, sua avó lhe advertiu e lhe seu três regras básicas: Não encare as criaturas invisíveis; Não responda a criaturas mágicas invisíveis; Nunca desperte a atenção dos seres mágicos.

Wicked Lovely

Já dá pra ver que o enredo é bastante peculiar, não é mesmo? E é claro que as complicações na vida de Ash começam em seguida, quando um ser encantado chamado Keenan começa a segui-la com ajuda de sua companheira Donia. Keenan nada mais é do que o Rei do Verão e há tempos vem procurando aquela que se tornará sua rainha. Tudo seria fácil e bonito se fosse simples assim. Porém Ash é apaixonada pelo mortal Seth e ele por ela. E Keenan, apesar de ter sentimentos por Donia, se preocupa com seu povo – a Corte do Verão – e quer de todas as maneiras que Aislinn se apaixone por ele, já que se não conseguir encontrar sua rainha, o verão deixará de existir. A grande vilã do primeiro livro é Beira, mãe de Keenan e rainha do inverno, que vai fazer de tudo para impedir que seu filho se una a Ash.

Tinta Perigosa – Wicked Lovely

O segundo livro intitulado Tinta Perigosa, tem como protagonista Leslie, a melhor amiga de Aislinn. No primeiro livro Leslie aparece muito rapidamente, mas é no segundo livro que conhecemos a profundidade e complexidade da personagem.

Tinta Perigosa tem uma pegada mais pesada, digamos assim. Nele, a autora nos apresenta a Corte Sombria, um grupo de seres encantados que se alimenta das emoções humanas. Leslie é uma mortal tem um irmão viciado em drogas que a entrega para seus traficantes para ser abusada. Leslie é uma personagem forte, marcada pelo horror de não estar segura nem em sua própria casa e acaba sendo alvo da Corte Sombria, que a atrai através de um estúdio de tatuagem. A tatuagem que ela escolhe não é nada convencional e acaba fazendo com que ela se ligue para sempre ao mundo dos seres encantados desconhecidos por ela até então.

É muito interessante ver o desenvolvimento de Leslie nesta trágica trajetória. Ela vai se tornando cada vez mais forte e determinada, enquanto há dois seres encantados se interessando e se apaixonando por ela. O livro repete a fórmula de triangulo amoroso do primeiro, porém com outros personagens e de maneira mais profunda. Leslie, Irial (rei da Corte Sombria) e Niall (originalmente membro da Corte Sombria, mas que passa a ser conselheiro de Keenan) integram este triangulo amoroso complicado.

Com Tinta Perigosa vai ficando mais claro que os livros desta série de Melissa Marr não são nada bobinhos. Abordam temas importantes da juventude como virgindade, drogas, estupro e violência doméstica, apresentando personagens femininas fortes que se mostram capazes de lutar contra as piores coisas da vida. Muitos fãs da série consideram este o melhor livro, e não é à toa. Todos os personagens da série não são nem 100% bons e nem 100% ruins. Mesmo os seres encantados tem muito de humanidade neles, falhas e qualidades.

Frágil Eternidade – Wicked Lovely

O terceiro livro se chama Frágil Eternidade e é focado em Seth, o amor de Aislinn. A agora Rainha do Verão continua apaixonada por seu namorado Seth, mas não pode tocá-lo.  Seth, por ser mortal, sabe que a recém adquirida imortalidade de Ash pode separá-los o que o faz buscar uma maneira de solucionar isso, indo parar no mundo das fadas.

Wicked Lovely

É neste livro que conhecemos Sorcha, a Rainha da Alta Corte dos seres encantados.  Seu reino é magico e todo moldado à sua vontade. Ela acolhe Seth quase como uma mãe, mas impõe condições para dar o que ele deseja. Alguns outros personagens importantes para a trama são apresentados, e é importante ter em mente que nada na série Wicked Lovely é por acaso. Sorcha teria sido a primeira fada a aparecer no mundo junto com sua irmã Bannanach. Por divergências de opinião, se separam, e Sorcha passa a governar os seres encantados sozinha, enquanto Banannach é sedenta por guerra.

Enquanto Seth busca a imortalidade para poder ficar com Aislinn, Keenan, mesmo amando Donia, ainda quer conquistar Aislinn para si. Não basta que ela tenha aceitado se tornar a Rainha do Verão, mas ela precisaria se entregar a ele por inteiro. Keenan se mostra extremamente manipulador e egoísta, o que deixa os leitores com raiva dele.

Sombras Radiantes – Wicked Lovely

No quarto livroSombras Radiantes, o foco passa a ser Devlin, um ser encantado criado a partir da essência da união entre as irmãs Sorcha e Bannanach. Sendo então uma espécie de filho/irmão das matriarcas dos seres encantados. Ele é uma mistura de Razão (Sorcha) e Caos (Bannanach), mas quando as irmãs se separam ele decide continuar servindo Sorcha.

Em um determinado momento no passado, Devlin não cumpre uma das ordens dadas por Sorcha e  é isso que faz desencadear os eventos deste livro. Ani, uma garota que ele deveria ter matado quando ainda era bebê mas não o fez, cruza o seu caminho novamente e esse evento muda tudo no mundo encantado. Aqui começa a se desenhar melhor a guerra que está por vir no livro 5.

Sombrio Perdão – Wicked Lovely

O quinto e último livro da série traz o desfecho de toda essa trama. O Rei do Verão está desaparecido, Irial, Rei da Corte Sombria está gravemente ferido, Aislinn tenta encontrar Keenan ainda estando apaixonada por Seth. Tudo está um verdadeiro caos como Banannach – a personificação da Guerra  – planejava e ela está pronta para o derradeiro ataque. É neste momento que as Cortes Sombria, do Inverno e do Verão precisam deixar suas diferenças de lado e se unir para se defender do ataque que se aproxima.

Posso dizer, sem medo, que o quinto livro encerra a série com chave de ouro. Melissa Marr consegue resolver todos os problemas que foram surgindo na vida dos personagens sem deixar pontas soltas. É muito interessante ver que a cada livro a autora amadurece em sua forma de escrever junto com os personagens, trazendo histórias bastante inovadoras para o gênero de fantasia.

Wicked Lovely

Não é uma série de livros extremamente famosa, mas quem já leu, sabe a perola que tem em mãos. Todos os personagens, sem exceção (sejam homens, mulheres, ou seres encantados), são fortes e de uma riqueza de personalidade e background impressionantes.

Os livros foram publicados no Brasil pela Editora Rocco Jovens Leitores e traduzido por Maria Beatriz Branquinho da Costa.

Quem já leu, deixe sua opinião aqui nos comentários. Quem não leu, depois me contem o que acharam!

Beijos e até a próxima 😉

E Trono de Vidro, já leu? Não conhece? Dá uma olhada nesta resenha!

Gostou? Compartilhe!

3 thoughts on “Resenha: Wicked Lovely, de Melissa Marr

  1. Lilian Raquel says:

    Ameeei a resenha, e fotos lindassss!!!
    Tudo que Melissa Marr escreve é maravilhoso!!!
    tenho mais uma indicação dela pra você: A Guardiã!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *