Logan – como é difícil se despedir do Wolverine de Hugh Jackman

Assisti ao filme Logan no último domingo e preciso falar pra vocês como estou me sentindo órfã pelo fato de Hugh Jackman não ser mais o Wolverine.

Logan

Que é um filmaço, todo mundo sabe, todo muito já está falando. E numa boa, não quero ser mainstream nunca, mas é a pura verdade.  Logan é, sem dúvidas, uma despedida linda e bastante digna ao Wolverine de Hugh Jackman.

Confesso que fui ao cinema com um misto de emoções. Estava animada para ver o filme e ao mesmo tempo com o coração apertado por ser o último de Hugh Jackman no papel. Mas ao mesmo tempo eu tinha esperanças de que não seria bem assim.

Logan não é apenas um filme de super heróis. Os elementos estão lá, mas aparecem de maneira muito mais discreta do que qualquer filme do mutante. E os poderes mutantes, por mais que façam parte da história, não são absolutamente o foco. é muito mais profundo do que isto. O foco é Wolverine, seus sentimentos em relação à própria existência e o desenvolvimento de seu relacionamento com um muito idoso Professor Xavier e a pequena Laura/X-23.

Wolverine

Hugh Jackman em várias entrevistas falou de como esse filme era importante pra ele. Contou em como teve a ideia do filme no meio da madrugada e teve que gravar a ideia em uma mensagem de voz no celular para depois poder começar a desenvolver o projeto. Ele estava decidido a sair da franquia dos X-Men e queria fazer isso em grande estilo. E conseguiu. Ele interpreta um Wolverine muito mais vulnerável, cheio de cicatrizes, mascado pelo tempo e cansado de tantas batalhas. Mas ao mesmo tempo ele não demonstra essa vulnerabilidade, e sim a força que o move a cada passo. Sua violência não é gratuita, é pensada, e Hugh emociona com sua interpretação.

Logan - Patrick Stewart como Professor Xavier

Patrick Stewart, nosso querido Professor Charles Xavier, está brilhante no papel de um senhor de 90 anos de idade (ele, na verdade, tem 76), com o corpo fragilizado, mais desbocado como pessoas de uma certa idade se permitem ser, e uma mente ao mesmo tempo extremamente poderosa e doente. Patrick afirma também ser esse o seu último filme na pele de Charles Xavier, mas parece que já está voltando atrás. Graças a Deus. 😉

Logan - Dafne Keen como Laura / X-23

E o que é a pequena Dafne Keen? A garota é, simplesmente, espetacular! Com 11 anos de idade a atriz espanhola dá um show de interpretação e já mostra a que veio. Seus olhares são extremamente expressivos e traduzem a agressividade e selvageria da personagem X-23 no início de sua vida. Quem conhece os quadrinhos sabe que ela foi criada em laboratório a partir do material genético do Wolverine. Isso é spoiler?  Bom, o fato é que já virei fã da menina, o que consola um pouco o coração, já que com a saída de Wolverine da franquia, X-23 interpretada por Dafne é um excelente e talentoso legado.

O que o filme promete, ele entrega com primazia. Para quem acha que filmes de super-heróis / quadrinhos são apenas coisa de criança, ou diversãozinha boba, definitivamente precisa ver esse filme. Vai entender que personagens como Logan são muito mais complexos e ricos do que se pode imaginar. Quem já é fã de quadrinhos, vai sair do filme satisfeito.

E talvez um pouco órfão.

#VoltaHugh!

Bom, brincadeiras à parte, só temos a agradecer a Hugh Jackman pelos seus 17 anos como Wolverine. Mas não vou negar que eu gostaria que ele não saísse do papel nem tão cedo… poderia arrendondar pra 20 anos… ou quem sabe 30, sei lá. 🙂

Corre pro cinema! Vale a pena!


O trailler é de arrepiar, fala sério! E a fotografia? De fazer o bonequinho aplaudir de pé! 🙂

2 thoughts on “Logan – como é difícil se despedir do Wolverine de Hugh Jackman

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *