Trono de Vidro 5: Império de Tempestades, de Sarah J. Maas

Ai meu Deus do céu! Sim, é assim mesmo que eu vou começar essa resenha: Ai meu Deus! Acontece que eu terminei de ler Trono de Vidro 5: Império de Tempestades, tomos 1 e 2 e estou assim sem saber o que fazer da minha vida. E estou procurando palavras para expressar tudo o que senti lendo a 5ª parte da história de Aelin Galanthynius. A assassina que virou rainha e ainda luta para reconquistar seu reino e salvar Adarlan das mãos do próprio capeta. O inimigo não é mais o Rei de Adarlan, mas algo muito, muito maior. Muitas reviravoltas, muitas emoções e um fim que nos deixa assim: “mas gente, e agora?”

Trono de Vidro 5

Se você não leu ainda os volumes 1, 1.5, 2, 3 e 4, já aviso logo que aqui tem spoilers.

Trono de Vidro 5 é o mais adulto de todos os livros até agora. Aelin quase não lembra mais a mimada e egoísta Celaena Sardothien do ínicio da série. Em pouco tempo ela cresce cresce muito como pessoa e muito disso devemos agradecer a Rowan. Acompanhamos o crescimento dela como pessoa durante toda a saga, um crescimento doloroso e que se desenvolve lentamente, mas ainda assim, no espaço de poucos meses.

Sua corte é pequena e bastante peculiar. Formada pela rainha, um príncipe feérico, sua melhor amiga metamorfa e seu primo Aedion e o jovem rei de Adarlan, Dorian, a corte ganha força em sua união. A amizade e o amor os une em um laço indissolúvel. A essa altura já sabemos o quão destruidora Aelin é com seus poderes de fogo. Mas é nesse ponto da história que percebemos o quanto ela mudou. Tantas vezes antes acusada de egoísta, Aelin mostra o quanto é capaz de sacrificar por aqueles que ama. Mas claro, tudo arquitetado de maneira discreta, como sempre. Aelin é um gênio estrategista o que deixa sua corte admirada e ao mesmo tempo com raiva dela por ela não dividir nunca seus planos com ninguém. Ela surpreende a todos com jogadas geniais. Um pouco Doctor Who nesse sentido, arrisco em dizer.

Trono de Vidro 5

É um livro recheado de estratégias políticas, negociações e reviravoltas inesperadas que nos fazem pensar “nossa, mas esse pessoal é azarado mesmo hein?”. Inimigos se tornam aliados – alguns deles eu já previa, já outros foram pura surpresa. Outros que acreditávamos que seriam aliados, na verdade querem que Aelin se exploda e não a reconhecem como rainha. Os plots são geniais e quando os planos de Aelin se revelam você vai querer estar prestando atenção.

Mas nem só de guerra vive a corte de Aelin. Temos romance. Se você leu o livro 4, já sabe que Aelin e Rowan (Rowaelin <3 )estão completamente in love. Em Trono de Vidro 5 há quem ouse julgar e tente usar esse amor contra a própria Aelin. Mas a rainha não se deixa abater. E o que posso dizer é que temos algumas cenas… quentes, digamos assim. E não me refiro aos poderes da coração de fogo. Bem, em parte. Tem cenas que pegam fogo. Literalmente.

Outros casais também começam a se formar, mas o único que se consolida é Aelin e o príncipe feérico Rowan. A parceria dos dois é uma sincronia perfeita que nos aquece o coração. Em meio ao desespero da guerra ambos representam um porto seguro, um para o outro. E é bem quando a gente começa a se tranquilizar por conta disso que Maas vai lá e… bom, vocês precisam ler pra saber.

Personagens de lá do início da série retornam. O que faz com que ler o livro 1.5 seja de extrema importância para a compreensão de algumas passagens. Isso só prova o quão bem estruturada é a trama de Sarah J. Maas. Além de outros personagens que foram surgindo ao longo dos livros – e que vi gente falando mal – eles mostram finalmente a que vieram. Tudo aquilo que a autora planta tem um propósito, por mais que o leitor em algum momento ache desnecessário. Vibrei por Manon Bico Negro algumas vezes, confesso.

O que mais me impressiona nos livros da Maas é que quando a gente pensa que a história está chegando ao fim, ela encerra o livro dando a sensação que a história está apenas começando. É muito louco isso. A gente fica querendo saber logo o que vai acontecer depois. Então, Galera Record, lança logo pra nós os volumes 6 e 7. Por favor!! Nunca te pedi nada! Sério mesmo, estou passando mal de ansiedade!

Trono de Vidro 5

O fato é que comecei a ler Trono de Vidro meio sem querer e 6 livros depois me tornei fã da autora. Enquanto não chegam os últimos volumes, comecei a ler outra serie de Sarah J. Maas chamada “Corte de Espinhos e Rosas“, que, diferente da história de Aelin, é contada em primeira pessoa. Espero que seja tão emocionante quanto a saga Trono de Vidro.

E vocês, já leram? O que stão achando da saga Trono de Vidro? Trono de Vidro 5 é ou não é devastador? Se ainda não leu, eu recomendo muito.

Trono de Vidro 5 – Império de Tempestades tomo 1 e 2 são  da Editora Galera Record, com tradução de Mariana Kohnert.

Gostou? Compartilhe!

Posts Relacionados

One thought on “Trono de Vidro 5: Império de Tempestades, de Sarah J. Maas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *