I am Mother – novo filme de ficção científica da Netflix

Ontem, dia 7 de junho, estreiou na Netflix o filme I am Mother. Eu assisti ontem mesmo e já posso dizer que vale super a pena.

I am Mother
Foto: Divulgação

Em uma espécie de realidade pós apocalíptica, a humanidade completamente extinta, uma inteligência artificial é responsável por repovoar a terra. Assim, Mother, a robô a quem a atriz Rose Byrne empresta sua suave voz, traz à vida um embrião que estava congelado. Usando toda uma tecnologia avançada para tal.

Assim, ela cria a menina como sua filha. Daughter (filha) é vivida pela atriz Clara Rugaard. A menina crescer no bunker automatizado, sendo instruída em várias áreas pela robô, por quem ela tem um carinho de filha mesmo. Afinal Mother é a única mãe que ela conhece na vida.

Acreditando que a humanidade toda fora extinta por um suposto vírus, ela é proibida de deixar o bunker. Até que um dia uma mulher misteriosa – Hilary Swank – aparece à porta do bunker pedindo para entrar. Ela está ferida e pede ajuda.

A partir daí, a adolescente que deixa a mulher entrar mesmo sabendo que Mother não permitiria, e começa a se questionar sobre sua realidade. Um verdadeiro jogo mental sobre quem está falando a verdade, a robô Mother ou a mulher desconhecida. A tensão é crescente. E nós que estamos assistindo também ficamos na dúvida. Eu, pelo menos, fiquei muito curiosa sobre o que a mulher tinha a dizer sobre o mundo lá fora e se havia mais alguém além dela.

Foto: Divulgação

O suspense de ficção científica I am Mother é excelente. Nos leva a pensar em como seria um futuro onde teríamos dizimado toda a vida na terra. Mas mais do que isso, nos dá uma sensação bastante incômoda ao ver a inteligência artificial tomar conta absolutamente de tudo. Em um primeiro momento, dá até um certo conforto. Porém, a medida que percebemos a maneira como tudo é controlado por Mother, questionamos sobre nossa própria liberdade.

Não falarei mais do que isso pois não quero de maneira nenhuma estragar o filme entregando o fim ou alguma cena importante. Mas fica aí a dica de um bom filme para assistir no aconchego do lar nesse fim de semana friozinho. Excelente pra quem curte ficção cientifica.

I am Mother tem direção de Grant Sputore e roteiro de Michael Lloyd Green. Disponível na Netflix.

Para mais dicas de filmes e séries, clique aqui. =)
Um ótimo final de semana para todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *