Férias em Orlando: os Outlets e as compras na Black Friday

E aí? Tudo bom? Como o prometido, vou começar hoje a série de posts sobre minhas férias em Orlando com várias dicas bacaninhas das coisas que vi e vivi por lá. Essas dicas podem ser interessantes caso você esteja planejando uma viagem pra Orlando. Pra começar quero contar sobre os Outlets e sobre como é comprar na Black Friday de lá.

Outlets
Orlando International Premium Outlets

Outlets: cupons de descontos

Os Outlets são como grandes shoppings, centros comerciais com lojas espalhadas em uma grande área. Neles, os produtos de marcas famosas e grifes de luxo são vendidos a preços mais acessíveis.
Em Orlando são três os principais, o Orlando International – o maior deles, o Orlando Vineland e o Orlando Outlet Marketplace. A estrutura dos três é muito parecida – todos fazem parte do grupo Simon Premium Outlets – variando o número de lojas.

A principal dica aqui é que é possível pegar cupons de descontos de várias das lojas desses Outlets no site do grupo Simon. Para isso, basta se cadastrar no site, e lá na área Vip Club é possível visualizar todos os descontos que as lojas de seu interesse estão oferecendo naquele momento. Basta imprimir e apresentar no caixa no momento de fechar sua compra. Eles podem valer o ano todo ou durante um determinado período de tempo.

Por que isso é bom? Porque além de serem bons descontos, a maioria deles pode ser combinada com os descontos em loja. Por exemplo, se a loja estiver com 60% de desconto em seus produtos, você pode apresentar o cupom que além do desconto já existente na promoção da loja você ganha o desconto do cupom. Desconto em cima de desconto. Esse desconto pode variar e sempre tem alguma regrinha a ser seguida como o valor mínimo a ser comprado, mas vale muito a pena.

Além destes cupons no site, os Outlets também oferecem o Savings Passport, que é um livrinho com mais descontos que você pode retirar em um quiosque de atendimento (Guest Service) que geralmente fica na praça de alimentação. Basta apresentar o Savings Passport Voucher que você pode imprimir do site assim como os cupons, ou apresentar na tela do seu celular. É gratuito.

Black Friday

A Black Friday nos EUA é um Black Friday de verdade. Infelizmente a prática no Brasil é para inglês ver. Aqui as lojas aumentam seus preços na proximidade da data, para no dia darem “descontos” que na verdade nada mais é que o preço original do produto.

A Black Friday acontece um dia depois da Ação de Graças, inaugurando a temporada de compras de presentes de natal. As promoções são reais e é possível conseguir excelentes produtos a preços bastante convidativos. Inclusive, pode-se combinar o desconto dos cupons com os da Black Friday sem problema nenhum. Salvo o cupom que disser o contrário, mas via de regra os descontos todos são aplicados.

Quando converso com as pessoas, a ideia que se tem da Black Friday lá é de lojas lotadas com gente se estapeando para comprar as coisas. Mas posso garantir que não há a menor necessidade disso. Muitas lojas como a Best Buy que tem promoções interessantíssimas, dias antes do evento anunciam em encartes suas promoções. Algumas delas são chamadas de Doorbuster. Essas sim podem gerar um certo caos. São preços muito baixos mesmo, muito atrativos. E é aí que está o pulo do gato.

Caso a pessoa se interesse por um determinado produto incluído na categoria doorbuster, o melhor que ela tem a fazer é ir para a fila que se forma na frente das lojas antes mesmo delas abrirem. Os horários da Black Friday são diferenciados e as filas começam a serem formadas de madrugada. Algumas pessoas passam a noite toda nelas. Um pouco antes da loja abrir, os funcionários veem distribuindo senhas para as pessoas da fila de acordo com os produtos que las estão interessadas nessa categoria doorbuster. Por exemplo, você está interessado em um pendrive a 2 dólares que eles estão anunciando. Você vai para a fila e aguarda a distribuição da senha para aquele produto específico. São itens de número limitado que eles sabem que acabam rápido. Então é uma maneira de organizar as coisas.

Minha experiência na Black Friday

Anos atrás eu já havia “brincado” disso, de ir de madrugada para fila e ver como era. Pelo menos desta vez que eu fui eu achei tranquilo. Estava muito frio (nesse caso era Las Vegas) e, como os americanos não são bobos nem nada, havia um carrinho da Starbucks vendendo café para a fila. Pelo que eu lembro, estava todo mundo bem tranquilo. Quando entramos na loja as pessoas pareciam um pouco mais agitadas, mas nada fora do normal. Foi uma experiência tranquila e divertida.

Desta última vez eu não estava assim tão empolgada para passar a noite acordada em uma fila. Até porque, no dia anterior eu tinha brincado em um dos parques e estávamos todos exaustos. Sendo assim, fomos para as lojas mais tarde, bem depois que já tinham aberto suas portas.

As lojas estavam bastante movimentadas e muitos dos produtos anunciados já haviam acabado. Quer dizer, pelo que percebi, algumas coisas acabam mesmo, mas outras vão sendo repostas ao longo do dia. Além disso, lojas da mesma rede se comunicam umas com as outras.

Eu fiquei interessada em um desses reloginhos que monitorizam suas atividades no dia a dia, batimentos cardíacos, passos e gasto calórico. Mas naquela Best Buy que eu estava havia acabado. Uma vendedora se ofereceu pra verificar se tinha em outra loja e disse que eu podia deixar pago para ir buscar depois. Acabei não comprando pois achei que não valia tanto a pena, mas a dica aqui é: se o produto que você deseja acabou, tente ver com um vendedor se ele consegue descolar um pra você.

Compras na internet

Uma outra dica bem bacana pra quem vai e quer antecipar suas compras pela internet é usar o endereço do hotel no qual vai se hospedar como endereço de entrega da sua encomenda.

Pode fazer isso sem medo. Mesmo que a encomenda chegue antes de você, a recepção do hotel vai guardar o seu pacote. Eles cobram uma pequena taxa por esse serviço – em média 5 dólares, dependendo do hotel – mas te entregam tudo certinho numa boa. Obviamente só não dá pra pedir pra entregar numa dada posterior a sua estadia, por motivos óbvios.

E aí, gostaram das dicas? Deixem suas dúvidas aqui nos comentários que o que eu souber eu respondo. O que eu não souber eu pesquiso e respondo também!
No próximo post da série eu falarei sobre o preço da comida em Orlando!

2 thoughts on “Férias em Orlando: os Outlets e as compras na Black Friday

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *