Resenha: Três Coroas Negras, Kendare Blake

Três Coroas Negras me chamou a atenção pela capa. Em um preto aveludado elegante, com três coroas dispostas verticalmente, cada uma delas com adornos diferentes, o livro definitivamente me despertou a curiosidade.

Três Coroas Negras

O livro traz a história de três irmãs gêmeas, Katherine, Mirabella e Arsinoe. Separadas umas das outras aos seis anos de idade, foram treinadas de acordo com seus talentos e educadas para odiarem umas às outras.

Katherine é a rainha envenenadora, Mirabella a rainha elemental e Arsinoe a rainha naturalista. Os envenenadores são os que têm a dádiva de serem habilidosos com venenos e imunes a eles. Os elementais são os que podem manipular os elementos. Por fim, os naturalistas são os que conseguem controlar os animais e fazer brotar e florescer as mais belas plantas.

Todas são dádivas concedidas pela Deusa, que a cada geração faz nascer da linhagem real trigêmeas cada uma abençoada com uma dessas dádivas. Porém o costume local é que apenas uma rainha pode governar. Por isso elas são separadas de sua mãe ao nascer e aos 6 anos de idade cada uma é levada para um local da ilha em que vivem de acordo com suas dádivas.

Três Coroas Negras

Quando separadas são treinadas e preparadas para que, aos 16 anos, no festival Beltane, elas mostrem os seus poderes para o povo e então começa o que a autora chama de “Ano da Ascenção“. A partir deste Beltane em especial, as três rainhas recebem a permissão de matarem umas às outras até que apenas uma sobreviva. A sobrevivente reinará. Cruel não é?

A ideia do livro Três Coroas Negras é bastante boa. Toda esta questão das três rainhas e suas dádivas especiais é bastante atrativa.

Cada capítulo do livro mostra uma rainha e o que está se passando com ela. A sua preparação para a festa de aniversário de 16 anos e a sua trajetória até o fatídico Beltane. Katherine, Arsinoe e Mirabella tem personalidades completamente diferentes, moldadas pela maneira como foram tratadas e o que lhes foi ensinado. A gente consegue às vezes sentir pena, as vezes torcer por uma, e, às vezes sentir raiva da outra, sem conseguir ter uma preferida por muito tempo.

Porém acredito sinceramente que a trajetória delas poderia ter sido melhor desenvolvida, dando mais profundidade à história de cada uma delas. É tudo meio raso, entende? Faltam explicações.

O bom de Três Coroas Negras é que é fácil é bem rápido de ler. O li em um final de semana. É uma leitura que prende e flui. A história é essencialmente feminina. Os personagens masculinos tem sua importância, mas são meramente coadjuvantes.

Há uma ênfase muito grande no romance entre Jules, a melhor amiga de Arsinoe e o amigo de ambas, Joseph. O romance até tem sua importância para o desenvolvimento final do livro, mas Arsinoe, uma personagem super interessante, acaba ficando em segundo plano.

O final surpreende, o que me deu esperanças de uma continuação que explique melhor o universo criado pela autora, a religião que leva uma rainha matar as outras e a origem de todos esses poderes impressionantes.  A conferir quando o próximo livro sair. Eu acho que pode vir a ser muito bom, espero não me decepcionar.

Três Coroas Negras

No final das contas vale a pena ler Três Coroas Negras. Mesmo que muitas coisas tenham ficado no ar, a sensação que dá é que a autora deixou o melhor pra depois e em doses homeopáticas. De qualquer maneira o livro entretém e dá pra ler bem rapidinho.

Editora Globo Alt, tradução de Alexandre D’Elia

Tenho outras resenhas e indicações de livros aqui. Vem dar uma olhada!

 

Resenha: A Livraria Mágica de Paris, de Nina George

Tem livros que simplesmente acontecem na sua vida. Como se você olhasse pra ele e ele te chamasse. O livro  A Livraria Mágica de Paris, da escritora alemã Nina George, fez isso comigo. E contrariando a antiga sabedoria popular de “não julgar o livro pela capa”, foi exatamente isso que fiz. Eu o vi, e o comprei, sem saber o que esperar dele. E para minha surpresa, ele era exatamente o que eu precisava ler.

A Livraria Mágica de Paris

Monsieur Perdu e seu barco-livraria

Quem já visitou Paris sabe que ao longo do rio Siena existem vários barcos. Alguns deles sempre ancorados. No livro, Monsieur Perdu é um homem de meia-idade dono de um desses barcos, onde ele mantém uma adorável livraria.

Sua Farmácia Literária, como é chamada sua livraria, e Perdu tem o talento de “prescrever” livros para todas as dificuldades da vida. Apesar de seu inegável talento de ler bem as pessoas, o livreiro de meia-idade trancou seus sentimentos junto com todas as coisas que o lembravam de sua amada em um quartinho de sua casa.

Algumas coisas acontecem e ele se vê obrigado a reabrir aquele quarto. Mais do que isso, ele se vê obrigado a ler a última carta que sua amada deixou e que ele sequer conseguiu abrir.

A Jornada de Monsieur Perdu

Depois de passar 20 anos trancado em si mesmo, sem jamais se permitir sentir alegria alguma na vida, ler esta carta faz tudo mudar.

A Livraria Mágica de Paris

Perdu (que significa perdido em francês) se dá conta do mal que fez em simplesmente deixar de viver todos esses anos. Com a intenção de fazer as pazes com o passado e consigo mesmo, ele parte em uma viagem surpreendente com seu barco em direção ao sul da França.

Inesperadamente, um jovem e famoso escritor decide viajar com Perdu, e no caminho ambos desenvolvem uma valiosa amizade. Ambos conhecem várias pessoas ao longo de sua jornada, e a troca que se dá é muito rica. Cada personagem tem sua própria história, e Perdu vai ajudando quem vai surgindo pelo caminho.

Porque me encantei com A Livraria Mágica de Paris

Quando comprei o livro foi muito pela intuição. Olhei a capa e senti que ele seria leve e alegre. Não estava enganada, mas o que o livro me proporcionou foi muito além do que simples horas de diversão.

O livro trata de uma maneira delicada e poética a difícil superação de um luto. Todo o livro traz trechos memoráveis sobre o amor, sobre a amizade e sobre a importância de se permitir viver e sentir apesar das perdas. Mostra como família podem ser os amigos que fazemos pelo caminho.

E de quebra, quem ama livros, vai se apaixonar pela maneira como esta obra é uma verdadeira declaração de amor à eles. Fiquei com vontade de ter uma livraria para vocês terem uma ideia. E com vontade de voltar à França também.

Como vocês podem perceber, é um livro mais voltado para o público adulto. Uma aventura diferente, mas cheia de significado. Uma obra tocante. Se Monsieur Perdu existisse de verdade, certamente recomendaria este livro para as dores da alma.

A Livraria Mágica de Paris

A Livraria Mágica de Paris é publicado pela Editora Record, e a tradução é de Petê Rissatti. 🙂

Ah! No final do livro tem receitas da Provence e uma lista com todos os livros citados na obra e para que seriam prescritos. Fofo né?

Quer mais resenhas? Dê uma olhada aqui. 😉

Dicas para passar o Carnaval em casa, tranquilamente, feliz e sem tédio!

Oi gente, tudo bem? Vão pular Carnaval 2017 nos bloquinhos? Vão viajar pra fugir da folia? Ou simplesmente vão se esconder em casa como eu?  Seguem ideias do que fazer nesses dias de folga, pra quem quer fugir da agitação mas não quer cair no tédio. 😉

Carnaval 2017

 

Importante! Até pra ficar de bobeira dentro de casa é preciso programação. Antes de mais nada vá a um supermercado e reabasteça sua despensa e sua geladeira! Nos dias de carnaval fica um burburinho nas ruas, e até os supermercados ficam cheios de pessoas comprando suas cervejas. Compre suas guloseias e prepare-se pra não precisar sair de casa (a não ser que você queira, claro).

 

Pôr as séries em dia 

Muita gente faz parte da Unidos da Netflix. Aquela galera que ama fazer maratonas de séries, emendando um episódio atrás do outro já é adepto a esse movimento. Se você está sempre na correria e não pode se dar ao luxo de fazer isso, o carnaval é uma ótima oportunidade. Enquanto os foliões pulam nas ruas, você fica tranquilo em casa curtindo sua série favorita. Prepare a pipoca!

Carnaval com maratona de séries, filmes e pipoca!
Carnaval com pipoca… hummmm… veja bem, eu disse PIPOCA!

 

Quer umas dicas de séries? Na Netflix tem uma infinidade, mas tem também as séries da HBO, Fox e muitas outras.

Da Netflix eu indico Shannara Chronicles se você está procurando algo de fantasia épica. Na HBO tem a maravilhosa Westworld que também já falei aqui no blog. The Walking Dead retomou a season 7 na Fox… Quem tem os canais da Net Now pode baixar o aplicativo deles que dá acesso à séries e filmes no tablet e no pc por exemplo e funciona como um sistema de streaming tipo a Netflix.

Uma que eu estou assistindo e que tem uma pegada bem leve, ao estilo de Doctor Who é a The Librarians que tem duas temporadas disponíveis na Netflix. Outra bacana de ver que deu o que falar foi The OA que tem um quê de fantasia angelical misturada com realidade. Ou mesmo a tão falada Black Mirror com sua crítica ao comportamento humano atual. Ou ainda Outlander sobre viagem no tempo de Claire, que volta ao passado ao tocar em pedras ritualísticas e fica presa em um tempo que não é o seu. Tem a The Crown sobre a rainha Elizabeth e sua acensão ao trono; The 100 sobre um futuro pós apocalíptico e adolescentes tomando decisões ruins para sobreviver; as maluquices de Unbreakable Kimmy Schmidt…E a comédia Santa Clarita Diet com Drew Barrymore como zumbi, já assistiu?

Opções de séries não faltam. Sem contar os filmes né? É só se jogar e relaxar. Com ou sem um amor pra chamar de seu, assistir séries (ou filmes) com guloseimas (saudáveis ou não) é aquele momento de total afago na alma que a gente merece no meio de uma vida atribulada.

 

Terminar de ler aquele livro que está empacado no seu kindle (ou estante)

Se você gosta de ler e está sem tempo, quer oportunidade melhor? Fala a verdade, quantos livros inacabados você tem na sua lista? Nenhum?

Carnaval 2017 com livro

Então peraí que tenho duas indicações para fazer. Uma é a saga da Maldição do Tigre que tem até agora 4 livros e soube que ano que vem a autora vai lançar mais um. Que tal se jogar nessa saga e já ficar preparado para o próximo lançamento?

Outro livro que terminei de ler ontem (literalmente) foi o primeiro da saga Trono de Vidro da autora Sarah J. Maas, editora Galera Record. Amei a história da assassina de Adarlan  e já estou curiosa pra ler os demais livros. Em breve faço uma resenha deste livro também.

São leituras pra tirar a cabeça da realidade do dia-a-dia. São aqueles fugas necessárias pra desestressar de vem em quando.  Histórias envolventes, pode ter certeza!

Ai que delícia tirar um tempinho pra ficar na cama lendo um bom livro sem culpa nenhuma!

 

Se exercitar

Academia vai estar fechada? Faz uma caminhada leve – ou corrida, dependendo do seu condicionamento físico. Não saia por aí correndo debaixo de um sol se 40 graus se você não está acostumado com isso porque pode passar mal, prefira os períodos de manhã cedinho ou no final da tarde!

Não quer sair na rua por causa da muvuca que os bloquinhos provocam?  Perfeito, que tal então dançar na sala da sua casa? Não há coisa mais feliz que colocar uma música animada e simplesmente dançar. Dançar como se ninguém estivesse olhando. Dançar é super democrático, qualquer pessoa em qualquer idade pode fazer e se tiver companhia mais divertido ainda.  Além de se divertir você ainda queima calorias e fica feliz!

Solta a franga!

 

Jogue um novo game

Carnaval 2017 com game Paladins

Gosta de games? Tem várias opções do jogos também. Um que eu gosto de jogar às vezes é Paladins da Hi-Rez, um jogo em primeira pessoa no qual você faz parte de uma equipe de 5 jogadores que precisam defender um objetivo. Cada personagem tem poderes diferentes e diferentes mecânicas de jogo. É gratuito e você joga online com outras pessoas. Tipo CS só que com um visual menos agressivo, digamos.

Dá também pra se distrair durante horas no The Sims, como já falei aqui. A expensão de Vampiros está muito divertida!

Se quiser dicas super bacanas de jogos, dá uma olhada no blog do meu primo Pedro Cardoso, o Videogame Mais. Tem muita coisa bacana lá.

 

Cozinhar coisas diferentes

Ir pra cozinha pode ser bem divertido, sabia? Eu adoro cozinhar coisas diferentes, das receitas mais simples às mais elaboradas, é sempre um desafio bacana pra mim. Estou em busca do cookie perfeito e já experimentei várias receitas. Porém a última que fiz foi uma receita muito louca de Tiramisú que durante o processo me atrapalhei toda mas o resultado ficou uma delícia. Quem sabe mais pra frente eu não mostro pra vocês como se faz né?

via GIPHY

 

Mas quer uma receita simples e gostosa? Crepioca! É a coisa mais fácil deste mundo e pode ser doce ou salgada conforme sua preferência do momento.  Olha só como é simples essa receita de Crepioca:

Ingreditentes:
1 Ovo
1 Colher de tapioca
Sal a gosto (se quiser a versão doce é só trocar por açúcar)

Modo de preparo:
Mistura tudo até virar um creme e despejar em uma frigideira já pré-aquecida em fogo baixo. Vai percebendo se o lado que está pra baixo já está cozido e depois vire. O cozimento é muito rápido, fique de olho para não queimar! Depois é só rechear com o que quiser, vai bem com tudo. Queijo, tomates e manjericão ficam ótimos na salgada e a doce você pode por nutella, morangos, enfim… go crazy!

Se tudo der errado, pede uma pizza que tá tudo certo 😉
(E sem culpa! É só voltar pra dieta depois do feriado ;))

Beijos e ótimo Carnaval 2017!